Índice
Página inicial

Introdução ao SPSS

Estatística descritiva

Teorema do Limite Central

Distribuição Normal

Distribuição t-student

Teste t para diferenças de médias

Analise de variância

Correlação e regressão

Tabelas de contingência

Testes não paramétricos

Estatística descritiva

Introdução

Iniciando o SPSS

Interfaces do SPSS

Abrir e gravar uma base de dados

Criar uma base de dados

Recodificação de variáveis

Selecção de subgrupos

Edição de tabelas e gráficos

Introdução ao SPSS

Criar uma base de dados  
 
 

Os dados são editados na janela SPSS Data Editor. A figura 17 mostra a base de dados "Alcohol.sav". Note-se que as linhas da grelha de edição representam casos distinitos, enquanto que as colunas representam as variáveis que se pretendem estudar a partir de uma amostra de uma determinada população. Os nomes das variáveis aparecem no início de cada coluna.

Apresentar-se-á como exemplo a construção de uma base de dados, a partir dos dados apresentados na figura 18. A primeira variável da base de dados, apresentada na figura anterior,  é chamada 'Id' usada para identificar cada caso introduzido.

O objectivo desta secção é disponibilizar um modo eficiente de criar uma base de dados, de tal maneira que durante o tratamento estatístico dos dados não ocorram dúvidas acerca do que representa cada uma das variáveis e da forma como deveriam estar definidas.
 
Antes da introdução dos dados, é necessário criar e definir variáveis. Para criar uma nova variável basta clicar duas vezes seguidas sobre uma das etiquetas 'var', que se encontra no cimo das colunas vazias da janela de edição. Surge então no ecrã a caixa de diálogo Define Variable. A figura 19 mostra a caixa de diálogo Define Variable com uma breve descrição dos seus componentes. Apenas podemos definir uma variável de cada vez.
 
Para definir uma variável deverá seguir os seguintes passos:

1º passo: Definir o nome da variável

Na caixa Variable Name da caixa de diálogo Define Variable (figura 20), substitui-se 'VAR00001' por um nome sugestivo que permita identificar a que se referem os valores que se vai introduzuir nessa coluna. Na figura 21 apresenta-se a imagem resultante para a variável sexo.

Qualquer nome de uma variável não pode ter mais do que oito caracteres. 

2º passo: Modificar as definições da variável

Defenir o tipo de dados

Para defenir o tipo de dados dos valores a introduzir deverá clicar no botão Type da caixa de diálogo Define Variable (figura 21), surgirá então a subcaixa de diálogo Define Variable Type (figura 22). Do lado esquerdo podemos escolher o tipo de dados relativos á variável a defenir seleccionando o círculo correspondente.

As variáveis podem ser tanto quantitativas, como por exemplo a altura ou a idade, ou ser qualitativas como o sexo ou nome. Neste caso escolhe-se o tipo de dados numérico, embora a variável seja qualitativa como apresentado na figura 23.
No caso das variáveis qualitativas é útil usar valores numéricos. Deverá ser usado este procedimento, sempre que possível, excepto por exemplo em variáveis tais como 'Nome', na qual não traz vantagem usar valores numéricos.

Após estar definido o tipo de dados deverá clicar em Continue da subcaixa de diálogo Define Variable Type (figura 23) para voltar á caixa de diálogo Define Variable figura 24 onde poderá observar alterações na zona de descrição.

O tipo de dados numérico deve ser preferencialmente usado relativamente aos outros tipos de dados.

Atribuir etiquetas a variáveis e a valores de variáveis

Para atribuir uma etiqueta ao nome da variável e/ou aos valores da variável deverá clicar no botão Labels da caixa de diálogo Define Variable (figura 24), aparecerá então a subcaixa de diálogo Define Labels (figura 25).  A figura 26 apresenta uma sugestão para a etiqueta da variável 'Altura'.

A caixa Value Labels da subcaixa de diálogo Define Labels (figura 27), permite atribuir etiquetas aos valores de variáveis qualitativas, como por exemplo para a variável sexo. Para tal, atribuímos a cada valor numérico uma etiqueta. No caso da variável sexo(variável qualitativa) podemos usar o valor 1 e 2 em vez de masculino e feminino respectivamente, na introdução da variável sexo. Deste modo, podemos atribuir a etiqueta masculino ao valor 1 e feminino ao valor 2. Para atribuir etiquetas a valores de variáveis, escreve-se nas caixas ao lado das opções Value e Value Label o valor e a etiqueta respectivamente, como se pode observar na figura 28. Para introduzir cada uma das etiquetas, clica-se no botão Add. O resultado deverá ser uma imagem semelhante á figura 29.

Quando tiver introduzido todas as etiquetas deverá clicar em Continue da subcaixa de diálogo Define Labels (figura 29) para voltar á caixa de diálogo Define Variable (figura 30).

 
 Valores desconhecidos

É muitas vezes útil saber porquê a informação não é conhecida. Por exemplo, num questionário podemos ter dois tipos de valores desconhecidos, e querer distingui-los. O primeiro devido ao facto de um indivíduo não ter dado uma resposta, e o segundo devido ao facto de que a variável em questão não se aplica a esse indivíduo. Neste caso atribui-se um valor a cada um dos casos e define-se as etiquetas para esses valores. Por exemplo se desconhecemos o sexo de um indivíduo, clica-se no botão Labels da caixa de diálogo Define Variable (figura 30), fazendo surgir a subcaixa de diálogo Define Labels (figura 29). O resultado é apresentado na figura 31. De seguida clica-se em Continue (figura 31) para voltar á caixa de diálogo Define Variable (figura 30). Agora clica-se no botão missing values da caixa de diálogo Define Variable (figura 30). Surgirá então a subcaixa de diálogo Define Missing Values (figura 32). Neste caso só temos um valor desconhecido para definir (figura 33). Clique em Continue para voltar á caixa de diálogo Define Variable (figura 34).

Os valores de uma variável especificados como missing values pelo utilizador são excluídos do tratamento estatístico dos dados e são tratados como um caso especial.
 
Não se pode definir missing values para variáveis alfanuméricas(strings) com strings maiores de 8 caracteres.

Todos os valores atribuídos a strings são considerados válidos a menos que sejam especificados como missing values.
 
Alterar o formato da coluna

Para alterar o formato da coluna da variável em questão, deverá clicar em Column Format  da caixa de diálogo Define Variable (figura 34), e então aparecerá uma nova subcaixa de diálogo chamada Define Column Format (figura 35). A figura 36 apresenta uma sugestão para a variável sexo.
Depois de ter terminado clique em Continue (figura 36)  para voltar á caixa de diálogo Define Variable (figura 37).

 
 
4º passo: Definir o tipo de variável

A especificação do tipo de variável é apenas relevante para uso em tabelas e gráficos. Como se pode observar na figura 38 existem três tipos de variáveis admitidas pelo SPSS. As variáveis do tipo Nominal e Ordinal são ambas tratadas como categóricas nos procedimentos de feitura de tabelas e gráficos.
No caso da variável sexo definimos como sendo uma variável Ordinal (figura 39).
 

Quando a definição estiver completa clique em OK na caixa de diálogo Define Variable (figura 39) para voltar à janela de edição de dados.

Tem de se repetir este processo para todas as variáveis que queiramos criar.
 
 
Depois de defenir todas as variáveis podemos então passar á introdução dos dados. Para as variáveis qualitativas introduzimos os valores correspondentes ás etiquetas atribuídas a esses valores. Nas variáveis quantitativas basta apenas introduzir os valores observados.
Se numa variável respeitante a uma entidade, se desconhecer o valor dessa variável, deixa-se em branco esse valor, a menos que tenhamos definido etiquetas para os volores desconhecidos.