Índice
Página inicial

Introdução ao SPSS

Estatística descritiva

Teorema do Limite Central

Distribuição Normal

Distribuição t-student

Teste t para diferenças de médias

Analise de variância

Correlação e regressão

Tabelas de contingência

Testes não paramétricos

Estatística descritiva

Introdução

Tabelas de frequência

Tabelas de contingência

Gráficos

 

 

 

Estatística Descritiva

Tabelas de  frequências


 
 
 As tabelas de frequência indicam cada valor distinto de uma variável, juntamente com uma contagem do número de vezes que esse valor ocorre. Esta contagem é conhecida por frequência. As tabelas de frequências podem ainda incluir percentagens relativas às contagens como acontece no Output do SPSS (figura 4).

No SPSS as frequências são obtidas escolhendo, no menu Statistics>Summarize>Frequencies. Aparece então no ecrã uma nova janela - figura 2
As variáveis são depois escolhidas da caixa da esquerda, carregando sobre o nome e em seguida carregando na seta que aponta para a direita na janela Frequencies. O nome da variável irá aparecer então na caixa do lado direito. Pode-se ver na figura 3 este procedimento para a variável SEX (sexo do recém-nascido).

 

Depois de se ter carregado em OK, o resultado será mostrado na janela OUTPUT. A figura 4 explica cada uma das colunas da tabela de frequências apresentada pelo SPSS.
 
 

No caso da frequência de uma variável contínua, o SPSS irá interpretar cada valor distinto da variável como uma categoria. Como resultado a tabela de frequências será de pouca utilidade, apresentando um grande número de 'categorias' com frequência 1. O Exemplo 1 explicita esta situação. Assim pode-se dizer, que as tabelas de frequência são usadas, principalmente, para variáveis categóricas.